Sob nova direção: conheça quem vai comandar o Burger King e quais os desafios terá pela frente

Publicidade

Não é só o cardápio do Burger King que passa por alterações de tempos em tempos. Em breve, a Zamp — antiga BK Brasil — estará sob nova direção. 

Ariel Grunkraut deve assumir em 2023 o comando da empresa dona das marcas Burger King e Popeyes no lugar de Iuri Miranda, executivo que ajudou a estruturar a rede no Brasil. 

Miranda, que estava há 12 anos na companhia, passará a ocupar uma vaga no conselho de administração. 

Quem é Ariel Grunkraut 

Publicidade

Ariel Grunkraut,  um  dos  sete  sócios-fundadores  que  criaram  a companhia que controla o Burger King em  2011, é formado em administração de empresas e tem especialização pela Fundação Getúlio Vargas. 

À frente da área de vendas, contribuiu para que a marca Burger King apresentasse ganhos expressivos  de market  share em todos os últimos 10 anos,  aumentando a participação de mercado em cinco vezes entre 2012 e 2021. 

Publicidade

Ele também foi responsável pela estratégia de marketing do Burger King e liderou campanhas históricas da rede no Brasil. 

Dois anos atrás, Grunkraut assumiu a área de tecnologia da companhia, iniciando um intenso processo de digitalização com foco na união de dados e criatividade, e desenvolveu o primeiro programa de fidelidade do mercado de fast food no país. 

Como resultado, as vendas digitais, que eram inexistentes no primeiro ano de atuação da companhia, hoje representam um terço do total de vendas da BK Brasil. 

LEIA TAMBÉM

Saiba por que o novo presidente da Petrobras (PETR4) vai ter que esperar para assumir o cargo

Os desafios do Burger King

A troca de comando mostra a aposta do Burger King — na figura da Zamp — na digitalização dos negócios. 

Na pandemia, Grunkraut comandou a equipe que digitalizou a companhia, tornando mais fácil o conhecimento do cliente, o que permitiu o maior direcionamento de propagandas personalizadas. 

O trabalho seguiu dando resultados e, no primeiro trimestre deste, os canais digitais foram responsáveis por 32,6% das vendas.

 

Ações em alta, negócios também

Apesar do desafio de melhorar cada vez mais a digitalização da empresa, Grunkraut receberá o bastão das mãos de Miranda sem dificuldades aparentes. 

Hotéis lançam reservas em NFT para atrair clientes, mas não assumem responsabilidade por cancelamentos

Com o empurrãozinho da reabertura dos shoppings, a Zamp viu sua margem bruta salta 4,9 pontos no primeiro trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior, para 63,4%. 

Já a margem embutida chegou a 12,6%, saindo de um desempenho negativo há um ano. 

Além disso, a rede conta com 945 restaurantes e mais de R$ 4 bilhões em vendas.

*Com informações do Pipeline



Publicidade