O PRESIDENTE DIZ QUE SE O POVO QUISER ELE TOMA UMA ATITUDE – VEJA O VÍDEO

Publicidade

O presidente voltou negar que a manifestação seja uma ameaça à democracia, mas afirmou que depende do apoio popular para agir.

Jair Bolsonaro voltou a ameaçar a democracia nesta sexta-feira (20). Em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada, o presidente disse mais uma vez que o protesto marcado para 7 de setembro não é uma ameaça à democracia.

Apesar disso, afirmou que só pode fazer “alguma coisa” se a população desejar, sinalizando que a demonstração de apoio popular pode incentivá-lo a intensificar seus ataques às instituições.

Publicidade

“Não é uma palavra de ameaça a ninguém. Estaremos em São Paulo fazendo a mesma coisa. Pode ter certeza, vamos ter uma fotografia para o mundo do que vocês querem. Eu só posso fazer alguma coisa se vocês desejarem.”

A manifestação marcada para o dia 7 é uma resposta dos bolsonaristas à rejeição do voto impresso e do cerco do STF à divulgação de fake news sobre as eleições. Bolsonaro confirmou que irá discursar no dia do protesto.

Publicidade